quarta-feira, 4 de maio de 2016

Monza - 1952

Coloquei dias atrás uma postagem mostrando o motor da Maserati de Chico Landi no “V Gran Premio dell'Autodromo di Monza” em 1952.
Pois bem, hoje coloco mais uma dessa prova, do mesmo fotógrafo, Rudolfo Mailander, em que aparece Chico Landi fazendo uma ultrapassagem sobre Ken Wharton que corria com um Frazer Nash.

Essa prova foi a primeira participação de Gino Bianco na Europa, porém não concluiu a prova, desistiu na volta 28, de 35, correu também com uma Maserati A6GCM da Equipe Bandeirantes com o numero 4.
A prova era dividida em duas baterias e os brasileiros participaram só da primeira, Landi até se classificou para a segunda, mas não largou.
Nessa prova o argentino Fangio se acidentou na segunda volta da primeira bateria e ficou afastado e imobilizado por 12 semanas.

terça-feira, 26 de abril de 2016

Encontro de Motocicletas e Automóveis Clássicos

O Gabriel Marazzi enviou banner do evento "Encontro de Motocicletas e Automóveis Clássicos",  que já está em sua 12ª edição.
Vai ser em São Paulo no bairro Alto da Lapa, no dia 15 de maio nas dependências do Convento Salesiano na Rua Pio XI, 1024, esquina com a Rua Presidente Antônio Cândido. 
Parece ser bastante diversificado, carros e motos antigos, carros preparados, motonetas, etc... Na minha modesta opinião é muito curto, só 5 horas para apreciar tudo.
Clique aqui para ir à uma página do evento no Facebook.


quinta-feira, 21 de abril de 2016

Gruta da Imprensa

Essa postagem foi elaborada em razão do acidente de hoje à tarde quando parte de uma ciclovia construída ao lado da Av. Niemeyer, no Rio de Janeiro, desabou na altura da Gruta da Imprensa em virtude da ressaca (imagina se isso é possível? Qualquer engenheiro sabe projetar prevendo esses acidentes naturais), matando duas pessoas (por enquanto), há notícias de mais uma desaparecida.
Bem, esse não é o assunto nosso aqui, é que quando ví as fotos e filmes do local me lembrei de uma foto do Circuito da Gávea dos anos 30 que mostra exatamente esse local. Fui atrás e localizei, aproveitei para fazer um pequeno resgate da história do local.
Foto de hoje, dia 21 de abril de 2016


Avenida Niemeyer inaugurada em outubro de 1916.
Seu nome é uma homenagem ao Comendador Conrado Jacob de Niemeyer.
Projeto do engenheiro Paulo de Frontin.
O comendador (dono de grande extensão de terras na região, chegando até a Estrada das Canoas, e o próprio bairro de São Conrado) Niemeyer, em 1915 doou as terras da encosta à Prefeitura para que pudesse ser estendida, até a Praia da Gávea (Nome antigo do atual bairro de São Conrado), uma estrada que partiria do final do Leblon.
O objetivo maior de Niemeyer era a valorização das terras (que pertenciam a ele).
O traçado da futura Avenida começou com o projeto para uma estrada de Ferro em 1891 (Cia. Viação Férrea Sapucaí), que por ali faria a ligação de Botafogo a Angra dos Reis. Chegou a ter seus 800 metros iniciados construídos em 1913, porém, a companhia desistiu do empreendimento, por novas exigências da Prefeitura.
Na entrada do Túnel da Barra existe, até os dias atuais, um grande túnel cavado na rocha, parte integrante da estrada de ferro que seria construída. A entrada do túnel, atualmente, está lacrada com uma grade de ferro para evitar invasões.
Em 1920 (quatro anos após a inauguração), a Avenida sofreu uma grande reforma, foi alargada, sendo praticamente reinaugurada por causa da visita do Rei Alberto da Bélgica.
Também foi asfaltada e teve suas curvas ampliadas pelo então prefeito Engenheiro André Gustavo Paulo de Frontin.
O viaduto construído em uma das curvas da Avenida, homenageia o ilustre visitante: Viaduto Rei Alberto. Ao longo do tempo a Avenida foi ganhando melhoramentos, como, por exemplo, Carlos Sampaio que entre 1920 e 22, colocou nela acostamento.
Já o prefeito Alaôr Prata, entre 1922 e 1926, abriu ali o “Circuito da Gávea”, (corridas automobilísticas de rua), fazendo parte do circuito do Rio de Janeiro a partir de 1933.
Este também era denominado “Trampolim do Diabo”.
Na altura do Viaduto Rei Alberto foi inaugurada a "Gruta da Imprensa", assim chamada pois ali ficavam diversos repórteres para tirar fotos das corridas.
Nessas corridas as largadas se davam próximo do antigo Hotel Leblon, passavam pela “Gruta da Imprensa”, seguiam na “Rocinha” voltando pela Rua Marquês de São Vicente.
O “Circuito da Gávea” teve sua ultima edição em 1954.

(Fonte: http://riodejaneiroqueeuamo.blogspot.com.br)

Foto de Augusto Malta meados dos anos 20

O motivo do nome, reparem onde ficavam os jornalistas

IX Poços Classic Car

O Clube do Automóvel Antigo de Poços de Caldas começa a divulgar a realização do "IX Poços Classic Car", será em agosto nos dias 19, 20 e 21 na cidade de Poços de Caldas (MG).
Visitem o site (está um pouco desatualizado, mas já-já eles atualizam) lá terão todas as informações que precisam, para participar e/ou visitar.
Ah... tem uma galeria de fotos do encontro do ano passado, e um filme também.
Clique na imagem para ampliar

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Usina de força

Num click de Rudolfo Mailander o motor da Maserati A6GCM com que Chico Landi correu o "V Gran Premio dell'Autodromo di Monza" de F2 em 1952.
Chico, o precursor de todos.
Atualização: 
Faltou dizer a classificação de Landi, 16º lugar. 

terça-feira, 22 de março de 2016

Sinopse do livro: "Pioneiros da velocidade"



Sinopse do livro:
"Pioneiros da velocidade. A F1 antes do Emerson"

A história da paixão do brasileiro pelo automobilismo passa por sua admiração pelos grandes campeões, ídolos e heróis, tanto em categorias de turismo quanto nas de fórmula, e de forma especial na Fórmula 1. Nesta última há muitos motivos e campeões para se orgulhar: Emerson Fittipaldi, Nelson Piquet, Ayrton Senna, sem esquecer-se dos vice-campeões do início do século 21: Rubens Barrichello e Felipe Massa, e também outros,  muitos outros, bem sucedidos ou nem tanto, mas que fizeram parte do “circo da F-1”.
Os pilotos retratados no livro não são necessariamente os pioneiros da participação brasileira no exterior. Esse privilégio pertence ao petropolitano Irineu Correa.
Evidentemente o Brasil tem um leque de grandes pilotos em diversas categorias, e em especial na Fórmula 1, mesmo que alguns não tenham alcançado o ponto mais alto do pódio ou nunca tenham conquistado um campeonato mundial.
Mas onde essa história começou?
Começou com Chico Landi, que embora nunca tenha vencido na categoria máxima do automobilismo fez história com os 6 GPs que disputou. Depois vieram: Gino Bianco, Hermano da Silva Ramos e Fritz d'Orey, esses na década de 50 e ai só em 1970 que chegou Emerson Fittipaldi. Porque nenhum nos anos 60?

E é a carreira desses pioneiros e mais a do Emerson que o livro resgata. Trabalho ilustrado com muitas fotos, algumas ainda inéditas.
Se vc se interessou clique para acessar a campanha crowdfouding dele que funciona como uma pré-venda.

sábado, 12 de março de 2016

Crowdfouding do livro "Pioneiros da velocidade"

30 dias! 
Pois é, nem parece mas já completou um mês a campanha "crowdfouding" para o meu livro "Pioneiros da velocidade. A F1 antes do Emerson".
Um sucesso?
Não, acho que longe disso.
Com metade do prazo deveria estar perto dos 50%, mas só atingiu 22% da meta, que agora fica mais difícil de alcançar.
Difícil sim, mas
 impossível não. Conto para isso com a sua ajuda e seu engajamento à campanha.
Sua participação pode ser contribuindo (com certeza) e/ou divulgando.
Essa não é a capa, mas pode até ser que seja. Vamos ver o que acha o diagramador. Ela foi apenas um estudo que fiz para ilustrar essa postagem usando a foto de uma Maserati da Escuderia Bandeirantes no GP da Alemanha em 1952.
E você? O que acha?
Para conhecerem toda campanha acessem o link:
Lá vocês poderão ver que para cada valor de contribuição tem uma recompensa: o próprio livo, ele mais um outro anterior, ou mais o DVD "Paixão, suor e graxa", ou tudo junto. É só escolher a sua, fazer a contribuição e aguardar a entrega. Sem  frete!
Uma observação: o preço do livro é de pré-venda, com desconto.
Conto com vocês
Paulo

quinta-feira, 10 de março de 2016

+ Brasilia 1960

Já que falamos do "I GP Juscelino Kubtischek" ai vai mais uma foto, essa da largada. Ela me foi cedida pelos irmão Santilli, filhos do Waldemar Santilli, que nessa prova chegou em 11º na geral e 5º na cat. Mecânica Nacional com seu Eclipse Especial Cadillac nº 26 de 5.290cc.
Na primeira fila dá para ver o nº 42, Maserati 300S de Pinheiro Pires e o nº 3,  Maserati 300S de Fernando Pereira Barreto, os outros vocês identificam.
Já publiquei uma foto de Ciro Cayres participando dessa prova: http://bit.ly/1MdYUXc 
Clique na foto para ampliar

quarta-feira, 9 de março de 2016

Brasília/DF 1960

"I GP Juscelino Kubitschek" em 23 de abril de 1960 no Eixo Rodoviário Sul, era ida e volta apenas.
Foto de Christian Heins que correu com um Porsche 550 RS de 1.498cc com o nº 8-A. Chegou em 7º lugar na geral mas em 1º na categoria  Esporte até 2.0.
Foto "roubartilhada" do Instituto Moreira Salles.
Clique na foto para ampliar

domingo, 14 de fevereiro de 2016

Pioneiros da velocidade - O Livro




Não é doação, é venda antecipada com preço camarada. E sem frete!

Postei dia 10 passado, um aviso de que ia lançar uma campanha de "crowdfouding" para viabilizar a edição de meu mais novo livro.

Sim, estou com um novo livro pronto: "Pioneiros da velocidade. A F1 antes do Emerson", nele resgato a carreira de 4 esquecidos pilotos (Chico Landi, Gino Bianco, Hermano da Silva Ramos e Fritz d'Orey) que participaram da Formula 1 na década de 50, bem antes do Emerson, que chegou em 1970. Ele também está no livro. Tem fotos inéditas de todos eles!!

Dessa vez estou lançando uma campanha de"crowdfouding" para poder publicá-lo e fazer uma pré-venda, para isso preciso de colaboração (veja bem, não é doação), entrem na página e vejam como é muito simples e rápido:
https://www.kickante.com.br/campanhas/pioneiros-da-velocidade-f1-antes-do-emerson, ou de forma reduzida pelo Bitly: http://bit.ly/247hj32
Cada contribuição terá uma recompensa, veja quais e escolha a sua. 
Se quiser dar apenas um apoio moral pode contribuir com $ 10,00, mas ai não tem recompensa.
Peço à vocês também ajuda no sentido de divulgar a campanha, com certeza muitos de seus amigos são fãs de automobilismo.


Muito obrigado, conto com o apoio de vocês...

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Teffé, vitória em Monte Mário

Teffé foi com certeza um dos pioneiros brasileiros no exterior, filho de um embaixador e morando na Europa não foi difícil para ele começar.
Para conhecer toda sua carreira acesse sua página no Bandeira Quadriculada.
Apresento hoje aqui um recorte do jornal "A Noite" de 18/04/1927 falando da vitória dele na "I Subida do Monte Mário" em Merluza na Itália. Era sua quarta corrida e sua terceira vitória!!
No Blog eu já falei dele, veja aqui, aqui e aqui, esse tem um filme em Juiz de Fora (MG) onde ele aparece, isso já em 1949.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Carlos Sgarbi

Dessa vez eu bobei...
Não lembro se recebi por e-mail ou se numa minhas fuçadas no Google encontrei essa excelente foto, e claro devo ter salvado para dividir com vocês, mas na pressa esqueci de anotar de onde copiei, se tinha o nome do fotografo, nada, não anotei nada.
Sei que o Opala é do Carlos Sgarbi, ele corria com esse numeral e o carro se parece com o de outras fotos. Sei também que é Interlagos, e o Puma 48 deve ser do piloto José Martins, mas é só o que sei.
Prova, data, não sei mais nada. Se alguém souber poste lá nos comentários. 
Obrigado.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Pioneiros da velocidade. A F1 antes do Emerson

Essa não será a capa real, é só uma brincadeira para ilustrar essa postagem. Mas o livro sim é real, vou lançar uma campanha de "crowdfouding" (vaquinha eletronica) para poder imprimi-lo e acho que em três meses já estará sendo entregue, a contar da inscrição no Kickante, o que deve acontecer essa semana ainda. A demora se justifica pois uma campanha do "crowdfouding" leva dois meses para finalizar, mais um mês para imprimir, dá os três meses.
Assim que eu abrir a campanha coloco aqui.
A foto que usei é uma das muitas ainda inéditas, essa é da Maserati A6GCM da Escuderia Bandeirantes que Gino Bianco pilotou em sua estreia na F1, GP da Alemanha em 1952, tem outras, dele e dos outros pilotos retratados.


domingo, 7 de fevereiro de 2016

Carnaval - 2016

Pois é, estamos no carnaval, então vou deixar aqui um vídeo e a letra dessa inspiradíssima marchinha de carnaval. 
Por incrível que pareça ela tem um autor, é o paraibano Livardo Alves da Costa. 
Ficou curioso? Saiba um pouco da história dele clicando aqui.


Para vocês conseguirem acompanhar a musica aqui vai a letra, aliás letra inteligentíssima, não concordam?

Eu mato, eu mato
Quem roubou minha cueca
Pra fazer pano de prato

Eu mato, eu mato
Quem roubou minha cueca
Pra fazer pano de prato

Minha cueca
Tava lavada
Foi um presente
Que eu ganhei da namorada

Minha cueca
Tava lavada
Foi um presente
Que eu ganhei da namorada

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Metro

Já são aproximadamente 4 milhões de pessoas que se utilizam do Metro por dia em São Paulo, são eles que informam, vejam:
Mas desses 4 milhões, acho que poucos, muito poucos tiveram essa visão da viagem, ela só é possível na Linha 4 Amarela. Mas agora você também pode apreciar:

Primeiro um vídeo tomado no primeiro vagão:


E agora um vídeo tomado do ultimo vagão:

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Gerosan

Meados de 1936, depois do Circuito da Gávea, o famoso "Trampolim do Diabo".
Clique na imagem para ampliar

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

250 Milhas 1964






Já postei uma vez sobre o acidente do Américo Ciofi na "250 Milhas de Interlagos" em 27 setembro de 1964, você pode rever clicando aqui. Mas como encontrei essas duas outras fotos estou postando também elas agora.
Na primeira vemos o estado que ficou seu carro depois de retirado do "bacião" da Curva 3 e na segunda ele na prova sendo ultrapassado por Camillo Christofaro
Teve um outro capotamento nessa prova, Ricardo Rodrigues de Morais, o "Al Capone" capotou sua Maserati/Lancia V6 na Curva 2, mas felizmente sem maiores consequências.
O vencedor da prova foi Roberto Gallicci.




















Clique nas imagens para ampliar

domingo, 31 de janeiro de 2016

Para-choque de Caminhão

SITE À VENDA!!!
Renato Teixeira, compositor e cantor, se apresentando em dupla com Sergio Reis, que se tornou conhecido cantando ye-ye-ye no tempo das "jovens tardes de domingo", mas logo se passando para a musica sertaneja. Ganhamos nós.
Aqui eles cantam "O Frete", musica homenageando os caminhoneiros, eu uso para dizer que meu site (domínio) www.parachoquedecaminhao.com.br está à venda, ele tem um bom potencial comercial que eu só não exploro porque me dedico mais ao meu outro site www.bandeiraquadriculada.com.br e aos meus livros. E vem mais um por ai.
Qualquer duvida ou interesse entre em contato.

Quem sou eu